Eric Clapton em lockdown mas sem negacionismo

O único disco que comprei, escutei, e voltei à loja pra devolver (troquei por outro), foi o Extra Texture, de George Harrison, de 1975 (até a capa é péssima). Reouvindo-o agora continuo achando ruim. certamente sofreu o efeito da malfadada e, única, turnê solo, americana de Harrison, em 1974. Até final dos anos 80, eu comprava todos os discos. No final da década, passei fazer escrever sobre música no JC, e a ganhá-los das gravadoras. Aí não dava pra devolver.

De Eric Clapton, se os comprasse, devolveria todos, a partir de Me and Mr. Johnson (2004). O pior é Old Sock, que só escutei uma vez. O que ele fez de melhor neste século foi em parceria com B.B King, e J.J Cale, de quem aprendeu todos os macetes, incluindo os solos econômicos e funcionais, e a base de guitarra única. Cale foi imensamente subestimado.

Clapton anuncia um novo álbum, The Lady in the Balcony – The Lockdown Sessions. Apesar do “lockdown” no título não tem a ver com suas ideias negacionistas, explicitadas em declarações recentes, e no single This Has Gotta Stop, canção contra o isolamento social. Eric Clapton alertou que não faria apresentações onde fosse obrigatória a apresentação do cartão de vacinação, mas nem chegou a por isto em prática.

A sua volta aos palcos, marcada para maio de 2021, no Royal Albert Hall, foi cancelada pelo recrudescimento da pandemia na Inglaterra. Clapton foi com a banda para um sítio com a banda, onde gravou o disco que está na agulha para ser lançado. Basicamente acústico, The Lady in the Balcony –  Lockdown Sessions foi feito com Nathan East (baixo), Steve Gadd (bateria) e Chris Stainton (teclados). O disco é o registro de um show com uma única pessoa na plateia, Melia, mulher do guitarrista, além, claro, da equipe que o filmou.

O repertório é de músicas velhinhas mais muito boas, Black Magic Woman (de Peter Green), Nobody Loves When You’re Down and Out,  After Midnight, Bell Bottom Blues, Got My Mojo Working, Layla (são 17 faixas). O lançamento está agendado para 12 de novembro. Clapton inicia, nessa segunda-feira, 13, mais uma turnê pelos EUA, não por acaso, em estados em que muita gente comunga com seus pontos de vista em relação à pandemia e às vacinas, Texas, Flórida, Tennessee, Geórgia e Louisiana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: