Anat Cohen e Marcello Gonçalves num disco de pura leveza

Com um concerto, na plataforma Bandcamp, nessa sexta-feira, 29, às 21h, a clarinetista israelense Ana Cohen, e o violonista Marcello Gonçalves lançam o álbum Reconvexo (Anzic Records). É o segundo disco que gravam juntos, o primeiro é de cinco atrás, Outra Coisa – The Music of Moacir Santos, indicado ao Grammy de Beat Latin Jazz Album. Anat Cohen já gravou em duo com outro brasileiro, o percussionista Cyro Batista, também dois discos, Beat the Donkey (2002), e Infinito (2009), ambos com selo Tzadik). Aliás, ela começou tocando no grupo do baterista carioca Duduka da Fonseca que, assim como Cyro Batista, tocou com Naná Vasconcelos. Marcello Gonçalves é bem conhecido de quem consome música instrumental brasileira, sobretudo por seu trabalho no Trio Madeira Brasil, com o violonista Zé Paulo Becker e Ronaldo do Bandolim.

Difícil encontrar instrumentistas mundo afora que não beba na inesgotável fonte da MPB, Anat Cohen vai mais além das fronteiras da bossa nova, já participou de um conjunto de choro, com músicos brasileiros, o Choro Ensemble, que gravou dois disco, com um repertório de chorinhos clássicos, de autores como Pixinguinha ou Severino Araújo. Vai também além da música popular. Em 2019, incursionou pela música para concertos, com o elogiado Triple Helix: Concerto For Clarinet And Ensemble, uma peça em três movimentos.

Reconvexo (Caetano Veloso) abre o repertório, de nove faixas, oito clássicos da música brasileira, uma do venezuelano Heraclio Suelto, El Diablo Suelto (de 1880), a outra é Never Dreamed You’d Leave in Summer, de Stevie Wonder e Syreeta Wright, do álbum Where I’m Coming From. O repertório brasileiro de canções bem conhecidas: O Que É Que A Baiana Tem? (Doriva Caymmi), Andar com Fé (Gilberto Gil), Ânima (Milton Nascimento/Zé Renato), Maria Maria (Fernando Brant/Milton Nascimento), Paulo e Bebeto (Caetano Veloso/Milton Nascimento), Correnteza (Luiz Bonfá/Tom Jobim).

Nos diálogos de clarinete, claron, e violão de 7 cordas, os dois procuraram a leveza, o lúdico e o lírico do brasileiro, contrabalanceando um mundo, e o Brasil em particular, vivendo uma pandemia, com crises econômica e política. Algumas canções insistem na esperança. Em Andar com Fé, Anat e Marcello cantam em dueto o refrão, “Andar com fé eu vou/que a fé não costuma faiá”. Maria Maria, que também insiste na fé, é executada lentamente, com um improviso no final, estendendo-se a pouco mais de oito minutos, a mais longa do álbum, cujo quarenta minutos de duração passam rapidinho, como acontece com os bons discos. A capa do álbum reproduz obra do artista plástico brasileiro Ernesto Neto. O disco foi gravado no Rio, mixado e masterizado em Nova Iorque.

LIVE

Depois da transmissão haverá bate-papo com os artistas no Zoom, em link que será compartilhado durante o show.                                                         

Valor: $5 dólares (cerca de R$ 27,80) ou mais (para quem desejar pagar mais pelo ingresso)                                      

Link: https://anatcohen.bandcamp.com/merch/reconvexo-album-release-event

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: