Xico Bizerra e Maurício Cavalcanti promovem o encontro do xote com o frevo de bloco

Música Popular Brasileira, ou MPB, é um reducionismo, surgido em 1965, a partir do festival promovido pela TV Excelsior, vencido por Edu Lobo e Vinicius de Moraes, com Arrastão, interpretada por Elis Regina. Quase que MPB é batida de MMB, ou Música Moderna Brasileira. MPB reunia compositores de nível universitário, de esquerda, cuja música era direcionada para um público com as mesmas características, o que não significa que outros públicos não consumissem sua produção. A Banda, de Chico Buarque de Hollanda alcançou todas as classes sociais.

Mas a MPB, voltando ao “reducionismo” restringia inclusões. Um baião era forró com Marinês, mas não com Gilberto Gil, no caso, Viramundo (Gil/Capinam), baião gravado por ambos, no mesmo ano. Dominguinhos como parceiro de Chico Buarque em Xote de Navegação é MPB, se a tivesse gravado, com letra de Anastácia, seria forró.

Este prolegômeno todo para comentar o disco Outro Amanhecer, CD de Xico Bizerra e Mauricio Cavalcanti. Na verdade, como salienta o próprio Bizerra, são dois EPs num só disco. A primeira parte traz três parcerias de Xico Bizerra, com Bráulio Medeiros e uma com Derico Alves. Em seguida duas parcerias Xico e Maurício, que fazem a ponte para o “EP” de Mauricio Cavalcanti, em quatro composições com Marcelo Varella, seu parceiro constante.

O nome Xico Bizerra é geralmente ligado ao universo do forró, enquanto Maurício figura entre os autores de compositores de frevo. O que é correto. Mas a roupagem que reveste suas canções está para o que se convencionou chamar de MPB, isto é, tem uma concepção que transcende o regionalismo. Aliás, a sigla MPB precisa ter sua abrangência redefinida.

Outro Amanhecer é um álbum num formato em que Xico Bizerra toca seus projetos desde os anos 90. Canções suas, a maioria em parcerias, com vários intérpretes. O formato estende-se às dez faixas, confirmando como a música em Pernambuco é rica em boas vozes. Larissa Lisboa interpreta Outro Amanhecer (Xico/Maurício), um frevo canção, em levada camerística, até pelo arranjo, inovação de Edu Lobo há 55 anos com No Cordão da Saideira. É frevo mais para ser escutado do que pulado.

Aqui melodias cativantes enquadram-se com letras de bom acabamento, livres de clichês. Xico Bizerra é uma espécie de Paulo César Pinheiro na música nordestina, enquanto Marcelo Varella bate diferente na tecla da nostalgia do frevo de bloco, iniciada em Evocação de Nelson Ferreira (de 1956, para o Carnaval de 1957. Um deles, Viva Barroso (Mauricio/Marcelo) homenageia o Velho Barroso do pastoril. E os dois até abordam de maneira tradicional o tema saudade, em Gostosa Memória com Marcelo Rangel, um frevo de bloco que cita grandes compositores do passado: “Santiago, Capiba, Levino e Carnera/Faustino e Mathias, Edgard Moraes/Nelson Ferreira, Toscano, Bandeira”.

Aliás, o CD é aberto com Saudade Mata (Bráulio Medeiros/Xico Bizerra), mais um xote lento, cantado por Tonfil, uma das boas vozes da nova geração pernambucana. As letras de Xico Bizerra tendem para o romantismo, mas sem rimar o óbvio com a redundância, geralmente se prestam ao xote, ou pelo menos assim é que entendem os autores das melodias (embora ele também seja de letra e música). Tempo do Amor Demais (parceria com Derico Alves), com Talitha Accioly é um xote com dissonâncias, seguido por outro xote, Amar é Bom Demais, (parceria com Bráulio Medeiros), André Macambira. É igualmente xote Abraço Amarrotado, dos donos do disco, Mauricio e Xico, com Carlos Filho.

E assim a união pouco comum entre o xote e o frevo de bloco, segue com o segundo tomando a parte final do álbum. As com as citadas Outro Amanhecer e Viva Barroso, mais Oitenta Cantos, com Lucas Torres, Bodas, com Sofia Freire, e a citada Gostosa Memória, com Marcelo Rangel, fecham este tamporoso CD de MPB pernambucana, produzido por Rafael Marques e Luizinho de Serra, capa com design de Júlia Lins sobre arte de Fernando Duarte.   

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: