Pelão conta como a RCA se recusou contratar o Secos & Molhados

“O um amigo meu tinha um filho que tocava num conjunto, mostrou uma fita pra mim e eu levei pro Osmar Zandomeneghi ouvir. Este conjunto chamava-se Secos & Molhados, essa fita era praticamente aquele primeiro disco. Mas ele não quis saber. Disse que já tinha os Pholhas. O primeiro disco deles vendeu 700 mil cópias. Não me deixou produzir. Olha pede desculpas ao senhor João Apolinário. Depois mando um litro de uísque pra ele. Vê se descobre o aniversário da mulher dele. Essas médias que as gravadoras fazem”, do produtor João Carlos Boteselli, o lendário Pelão, que, entre muitos feitos, promoveu a estreia de Cartola em disco, gravou Nelson Cavaquinho, Adoniram, e foi entusiasta e amigão do pessoal do Quinteto Violado.

A história pouco conhecida sobre o Secos & Molhados, foi revelada por Pelão (falecido em 1º de setembro de 2021) numa entrevista a O Pasquim (em 1976).  Osmar Zandomeneghi era executivo da RCA (filho do acordeonista e compositor Mario Zan), e amigo dele João Apolinário pai de João Ricardo, do Secos & Molhados.

Na foto, de divulgação, Pelão com Adoniram Barbosa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: