A via crucis pra salvar o wi-fi na Sexta-Feira Santa

Sexta-feira da Paixão e eu na via crucis. Sofrendo pra que o uai-fai daqui de casa torne a funcionar. Como tão metendo religião em tudo, capaz deste modem ser evangélico e não trabalhar em dias santificados. A minha operadora é Vivo e, trocadilho à parte, eu vivo ligando pra pedir que ajeitem o uai-fai. Foi não foi, ele leva uma queda e vai ao chão, sem que, feito Terezinha, lhe apareçam três cavaleiros que lhe dê a mão.

Depois de apertar no celular, não sei quantas vezes, números referentes ao que estou querendo, respondendo se desejo comprar produtos da operadora, se tenho dificuldades com a TV, com o telefone ou com o uai-fai. Respondo em números, que com estes propriamente não. Tenho com o novo sistema que inventei de adquirir a Vivo. Um serviço de fibra ótica. O serviço atrasado que eu usava tinha mais fibra. Dava pouca bronca. Neste novo, se o bicho cair a TV cai. Ainda bem que não sou viciado em novela de Netflix, nem em nenhum realitie frege.

No meu trabalho não posso estar desauaifaizado, então sigo as ordens da Vivo. Depois que encarco os números que o robô me manda encarcar, entra o atendente, com sotaque paulista, que o sotaque paulista tá pelo país afora, Todas os reclames da TV são feitos com paulistas. Esse atendente paulista da Vivo me repete todo o protocolo do robô, que inclui eu repetir dados pessoais, o que fiz minutos antes.

Pede que eu desligue o modem e religue. Asseguro-lhe que fiz isso. Ele manda procurar um buraquinho por trás do modem, com o nome reset. O que faço como buraquinho? Pergunto. Ele manda que eu enfie um palito ou um brinco nele. Não entendi o “brinco”. É mais fácil eu encontrar Cristo e os 12 apóstolos do que um brinco nesta casa. Nunca usei, nem tenho nada contra quem use brinco, piercing, penteado de lutador de sumô. Cada qual com seu cada qual.   

À falta de um brinco, tentei enfiar um palito de fósforo no buraquinho. Não entrou, procurei um palito mais fino. Entrou, resetou, mas não funcionou. Isto foi no primeiro dia da via crucis. No segundo, repetiu-se tudo, com mais outro atendente paulista. Este com menos arrodeios. Disse que ia me mandar um técnico, mas não hoje, sexta-feira da Paixão, porque é feriado. Técnico trabalhando em feriado só o de futebol. Mas me deixou com um alento. Meu uai fai talvez volte a prestar. O técnico que não trabalha no feriado, trabalha no domingo.  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: