Adriana Calcanhotto canta sucessos, canções recentes e inéditas no Teatro RioMar

Em 1991, ganhei um prêmio de contos, e a entrega aos vencedores aconteceu no Auditório Cláudio Santoro, em Campos do Jordão, num inverno brabo, em que a temperatura caiu a zero. Foi durante o festival de inverno da cidade. Vi nessa ocasião o segundo show de Adriana Calcanhotto, a revelação da música brasileira na época. Foi na base de voz e violão, o que pode ser muito fácil, e muito difícil.

É fácil quando se trata de artista de barzinho, que não canta para fãs, admiradores, e apresenta um repertório de sucessos manjados. Difícil para um artista profissional, com nome nacional, disco gravado, etc, e coisa e tal. No caso, de Adriana, naquela noite, uma cantora com um único álbum lançado (Enguiço, 1990, Sony Music), cuja faixa inicial é introduzida por uma big band.

Mas ela mandou bem com o violão no palco do auditório, de ótima acústica. Intercalou canções com papos rápidos, bem humorados. Salvo engano cantou até um jingle da Brahma. Um show muito legal. Ao longo desses anos a cantora, compositora, escritora gaúcha criou uma das obras mais sólidas da MPB.

Adriana Calcanhotto chega ao teatro RioMar, nessa quinta-feira, 21 de julho, às 21h30, para mais um show voz e violão, depois de passar por dez países da Europa, e algumas brasileiras. Um show que aconteceria em fevereiro, mas as condições sanitárias não permitiram. No repertório, clássicos e canções premiadas do seu repertório, mais inéditas. Dado então o recado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: