TBTelestoques: Fernando Lelis, o astro brega, que os néofitos curtidores do gênero desconhecem

TBtelestoques
Uns dez, doze, anos atrás, vinha eu pela rua do Catete, no Rio, e eis que me deparo com Fernando Lelis. Ao lado dele uma banquinha de CDs. Imagino que a maioria que lê estas mal tecladas está  se perguntando: Fernando Lelis?
Paraibano de Itaporanga, Fernando Lelis foi da turma que levou o iê-iê-iê pro brega no início dos anos 70, com José Ribeiro, Odair José, ou Evaldo Braga. Mas começou a gravar em 1960, ainda na linha do bolerão (em meados dos anos 50 foi do cast da Rádio Jornal).

Seus discos pelas Columbia/CBS venderam bem, mas não foram um estouro, como se dizia então. Se bem que frequentou as paradas algumas semanas com Está Morrendo o Nosso Amor (Rubem Machado), lançado pela Phillips, em1965. Mas só  bombou valendo, no início dos 70, na Copacabana. Um de seus maiores hits foi o iê-iê-iê Um par de Alianças, depois vieram Pecadora, Ingrata ou  Canção do Ceguinho (“Eu sou aquele ceguinho/que segue o caminho/na escuridão/em meus olhos não tem luz/mas existe amor em meu coração”). Voltou a emplacar com  o carimbo Ti Ti Ti em 1984 (foi também sucesso com Fafá de Belém em  1987).
Fiz uma entrevista rápida com Fernando Lelis, a Rua do Catete é bem movimentada. Me disse que estava dando uma de camelô pra não ficar parado, e que ainda continuava fazendo shows. Como a maioria dos bregas contemporâneos dele, ganhou muito dinheiro, e gastou muito com mulheres e bebida (perdeu parte de uma mão num acidente de carro). Mas afirmou que vivia confortavelmente, possuía alguns imóveis. Seu o carro estava estacionado ao lado. Não sei a marca, mas não era um carrinho popular.

Conversamos durante, mais ou menos, meia hora. Poucos transeuntes o reconheceram, o que facilmente explicável:. Lelis nunca foi do hype, feito Odair José. Tampouco alimentou pretensões de ir além de sua praia, o brega autêntico, de LPs que rodavam a noite inteira na radiola dos cabarés. Não me recordo de ler ou ouvir dos exegetas do brega menções a Fernando Lelis que, se vivo está, completou 90 anos em abril de 2022 (informações sobre ele no Google são poucas e  equivocadas. Embora tenha muitos vídeos do Youtube). 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: