Blind Faith ao vivo no Hyde Park, construindo a trilha do final do sonho. Vale a pena ouvir de novo

Abri o Spotfy de manhã e a tal da inteligência artificial me sugeriu este disco: The Summer of ’69 – Hide Park FM (Live), lançado pelo Cult Legends. Nunca fui muito fã  do Blind Faith, o grupo não teve tempo de engrenar. Eric Clapton, Ginger Baker, Rick Grech e Steve Winwood, tudo gente tamporosa, mas o BF foi formado entre a pressa e o acaso, assim que o Cream partiu desta pra melhor. Embora seja um dos mitos dos anos 60, o Cream só perdeu pro Led Zeppelin em críticas negativas na imprensa dita especializada. O alvo principal era Eric Clapton pelos longos solos, e improvisos, de guitarra, no volume máximo
No Blind Faith, Clapton tocava comedido. Na estreia da banda em público, ele conta que não  conseguia controlar o nervosismo, as mãos tremiam.
Este disco é  registro do show de apresentação inaugural da banda pra uma plateia de mais de 100 mil pessoas: em 7 de junho de 1969, no Hide Park, em Londres. Foi lançado em DVD, e em inúmeros bootlegs. O som deste álbum é razoável.
Blind Faith, o disco, é bom, vendeu muito, nos dois lados do Atlântico, porém teve uma das turnês mais desastradas da história do rock dos anos 60. Aliás, as confusões já  começaram na capa, que traz uma pré- adolescente, com os seios à mostra, segurando um pequeno avião de metal. Ginger Baker, autor da ideia, queria um pênis com asas. Na Inglaterra a capa suscitou polêmicas mas não foi  censurada. Nos EUA, sim. Na edição americana a menina foi  substituída por uma foto da banda.
Eric Clapton só  se juntava  ao grupo no palco. Queria distância das drogas, e dos excessos do Cream. O baterista Ginger Baker, não.    Ele provocou confusões em quase todas as cidades  em que o Blind Faith tocou. Em Fênix, no Arizona, esmurrou um policial com mão cheia de anéis  No Madison Square Garden, em Nova Iorque, interrompeu o show e bateu, com as baquetas, num policial que agrediu um adolescente. O tumulto foi  histórico. Baker viajava com uma quantidade de drogas em escala industrial, consumida com voracidade. Sua morte  chegou a ser anunciada pelo rádio.
A Blind Faith durou menos de um ano. Encerrou a turnê  em Honolulu, no Havaí, o local onde havia a maior fartura  de heroína, que entrava na ilha dentro dos caixões  de soldados  americanos mortos no Vietnam, conta  Ginger Baker em sua autobiografia Hellraiser (2009). Um show histórico que é também registro do final da criativa, revolucionária e conturbada década de 60. O repertório vai além do que gravaram no único álbum de estúdio. Tem até uma cuirosa versão de Under My Thumb, dos Rolling Stones. Vale a pena ouvir de novo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: